Participação

apresentacao

A ocupação dos espaços públicos segue sendo um dos maiores desafios para nós, mulheres rurais. Além destes espaços historicamente terem sido considerados “lugares de homem”, nós precisamos lidar do dia a dia com inúmeras tarefas no roçado e na casa, que ocupam nosso tempo e levam nossa energia. Por isso, para nós, sair do privado para ocupar espaços públicos é uma estratégia fundamental para superação das desigualdades nas relações de poder na sociedade. E também é um movimento necessário para que as demandas das mulheres sejam expressadas, visibilizadas e reivindicadas. É a partir da nossa participação política que construímos a agenda das mulheres, a agenda feminista rural.

É também através da nossa participação direta que reafirmamos a importância da auto representação. Não queremos e não permitiremos que outras/outros falem por nós. Somos nós que conhecemos nossa realidade e podemos falar sobre nosso modo de vida. Portanto, para que o espaço seja legítimo e democrático, a auto representação é fundamental. A participação política das mulheres é uma das condições para o empoderamento coletivo que desejamos e trabalhamos. Por isso, nos nove estados do Nordeste estamos ocupando fóruns e conselhos municipais e estaduais e assumindo nosso lugar nas instâncias de tomada de decisão das organizações. Nós sabemos muito bem que sem a participação das mulheres, não há justiça social possível.