Formação

apresentacao

A maior parte de nós, mulheres do MMTR-NE, teve pouco acesso aos espaços formais de ensino e por isso mesmo sabemos e afirmamos: educação é uma coisa, escolaridade é outra. Podem estar conectadas ou não. Por educação, nós entendemos que há um conjunto de elementos. Quando nós vamos para os encontros, as pessoas da universidade costumam se apresentar e dizer os seus títulos. Nós dizemos que somos trabalhadoras rurais e nossa escola foi a vida, aprendemos a amar e respeitar a terra e natureza. Aquela que fornece o pão de cada dia, o amor, o respeito. Nós respeitamos os espaços formais de ensino, mas acreditamos que a educação está além disso.

A finalidade do trabalho educativo do MMTR-NE é transformar a mentalidade de desvalorização, submissão e opressão das trabalhadoras rurais. É transformar algo que está fora, mas, também, que está dentro das trabalhadoras rurais. O MMTR-NE entende educação como o mais profundo processo político vivenciado pelos indivíduos, pois ela está presente em todos os níveis da sociedade e, através dela, se promove o conhecimento e a integração social. Sabemos, ainda, que não existe uma única forma de educação, nem o melhor modelo de educação. Em mundos e grupos diferentes, a educação é diferente. No entanto, com a mesma força, a educação pode contribuir tanto para a libertação, quanto para a submissão de um povo.

Nós realizamos ciclos de formação principalmente através de oficinas, seminários e rodas de diálogo, sempre a partir de metodologias e com temáticas feministas. Uma de nossas experiências que destacamos é a da Escola de Educadoras Feministas.